Como a tecnologia está transformando as indústrias

Imagem 1 -min

Como a tecnologia está transformando as indústrias

A revolução tecnológica sempre excitou a curiosidade da humanidade despertando a imaginação, mas idealizar uma linha de produção de uma indústria sem a presença humana, ainda é difícil de pensar.

No caso de automóveis ou eletrônicos, que podem ser produzidos em larga escala e com qualidade em seus processos de manufatura, é um fato que tornou-se realidade a partir da revolução industrial: a era das tecnologias inovadoras, que deu início na Inglaterra.

Nos tempos atuais estamos sendo introduzidos à um novo capítulo da era da tecnologia, em outras palavras, a quarta revolução industrial ou melhor dizendo, a indústria 4.0, onde o desenvolvimento não impacta apenas as indústrias ou a economia, mas todos os diferentes aspectos de nossas vidas.

.

O que é indústria 4.0 

Para entender melhor o conceito da Indústria 4.0, é preciso remeter o seu pensamento às primeiras mudanças que foram criadas a partir da época da Revolução Industrial – um dos períodos mais importantes da história da sociedade contemporânea.

As Revoluções industriais e a indústria 4.0

A primeira revolução aconteceu em 1700, com a vinda das máquinas à vapor. Na segunda revolução surgiu o modelo de produção em série, criado pelo Henry Ford, com motores elétricos nas fábricas da Ford. A terceira revolução aconteceu no século XX, com o surgimento da informática na indústria, surgindo em seguida o sistema de automação, gerando um grande avanço na tecnologia.

Hoje estamos vendo surgir uma nova onda de avanços tecnológicos, as chamadas indústrias 4.0, nome esse que ficou conhecido pela primeira vez em 2012, na famosa feira tecnológica, na cidade de Hannover, Alemanha, em uma associação entre o governo alemão, universidades e centros de pesquisas de empresas tecnológicas. A iniciativa foi fortemente patrocinada em um programa de desenvolvimento de fábricas inteligentes, versáteis e eficientes que gerou várias mudanças radicais no modelo industrial tradicional que conhecemos.

Essas mudanças fazem parte de uma visão futurística em que máquinas são capazes de realizar, entender e aprimorar o trabalho do operário por meio da inteligência artificial, gerando grandes impactos na produtividade, na redução de custos, no controle sobre o processo produtivo, na customização da produção fazendo com que tudo isso gere um crescimento exponencial comparado com as três revoluções industriais elevando a renda dos trabalhadores e fazendo da competição tecnológica o cerne do desenvolvimento. Com as tarefas manuais automatizadas, o trabalho repetitivo e de exigência física sai de cena para dar lugar a um trabalho mais complexo, que exige nível de educação maior.

A inteligência que surgiu na indústria 4.0 é encontrada em vários segmentos nas indústrias e podemos citar as quatro  principais áreas ligadas à tecnologia da informática que são: impressão 3D, a inteligência artificial, a internet das coisas, biologia sintética e o sistema ciber-físicos.

Para que você possa entender mais um pouco sobre cada uma delas:

  • A impressora 3D é um grande avanço na fabricação de objetos, podendo imprimir qualquer tipo de coisa desde peças decorativas a órgãos artificiais com uso de camadas de células humanas (apenas utilizando a tecnologia de impressão tridimensional).
  • A internet artificial (IA) está relacionada à capacidade das máquinas de pensar, raciocinar e resolver problemas como seres humanos. No entanto, tornam-se  menos suscetível a gerar erros e assim reduzir os custos.
  • A internet das coisas (do inglês Internet of Things (IoT) trata-se de conectar dispositivos do nosso dia a dia através da internet. Com o intuito de conversarem conosco através de aplicativos que geralmente possui uma chave “on” ou “off” . E isso inclui tudo, desde celulares, cafeteiras, máquinas de lavar roupa, fones de ouvido, lâmpadas, dispositivos portáteis e quase qualquer outra coisa que você possa imaginar.
  • Biologia sintética é uma área que ganhou destaque desde o ano de 2003 e que vem se desenvolvendo a todo vapor nas áreas de química, biologia, ciência da computação, engenharia, permitindo o projeto e construção de novas partes biológicas tais como, enzima, células, circuitos genéticos e redesenho de sistemas biológicos existentes.

  • Sistemas ciber-físicos consistem na combinação de um componente de software com parte mecânica ou eletrônica. Dentro desse conceito, toda parte mecânica (seja uma máquina ou um linha de produção) e eletrônica são digitalizados. Ou seja, todos os objetos e processos na fábrica tem um irmão gêmeo digital.

.

Como a indústria 4.0 é percebida no Brasil

A indústria 4.0 já é uma realidade em vários cantos do Brasil e do mundo, mas no Brasil essa tecnologia ainda está em um período de transição.

Um recente estudo feito pela Fecomércio de São Paulo, mostra que o brasileiro produz, em média, apenas 25% do que um trabalhador norte americano. Ou seja, levamos em média 1 hora para produzir o que eles fazem em 15 minutos. O atraso brasileiro diante à unificação das tecnologias físicas e digitais em todas as etapas de um desenvolvimento de um produto fica evidente, pois 43% das empresas não identificam quais tecnologias têm potencial para alavancar a competitividade do setor industrial. Já nas indústrias de porte pequeno, esse porcentual sobe para 57%.  

De acordo com as pesquisas realizadas pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a indústria brasileira ainda está se familiarizando com a digitalização e com os impactos que podem ter sobre a competitividade. Isso significa que o Brasil está pouco preparado para adoção em larga escala da indústria 4.0, tendo em vista a baixa escolaridade dos brasileiros, burocracia e a falta de investimento em tecnologia.

Porque Indústria 4.0

Em linhas bem pontuais, podemos entender a indústria 4.0 como um novo paradigma de produção desenvolvido nas empresas, resultado da quarta revolução industrial, a qual trouxe como marca um significativo avanço na relação entre homem e máquina.

A indústria 4.0 é hoje o que impulsiona uma série de avanços no processo produtivo, trazendo um aspecto mais elaborado em relação ao uso da tecnologia, elevando o ideal de automatização para um patamar bem acima do que a indústria está habituada.

Em razão da sua íntima relação com atributos como conectividade, inteligência artificial, sistema ciberfice, a internet das coisas e tantos outros, a indústria 4.0 efetiva um fenômeno bastante amplo dentro das organizações, transformando a maneira como máquinas se comunicam e utilizam as informações para otimizar o processo de produção, tornando-o mais econômico, ágil e autônomo.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta